Um Cartoon Network sem graça, desleixado e preguiçoso

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Um Cartoon Network sem graça, desleixado e preguiçoso

Mensagem por Questao em Qua Fev 18, 2015 12:45 pm

eu não tenho tv a cabo faz tempo mas achei interessante colocar a materia feita por um site

fonte - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Se você é um daqueles que ainda tem esperanças de um Cartoon Network melhor no futuro, continue a sonhar e não prossiga com a leitura, mas se você é daqueles, assim como eu, que já tem a plena convicção de que isto não vai acontecer, tome continuidade com este artigo.
Programação

Basta olhar para a programação e ver que ela é montada de qualquer forma. Parece que o Cartoon Network deixou de se importar em criar uma grade variada para o público, preocupando-se apenas em entupi-la com shows como Hora de Aventura, Apenas um Show e O Incrível Mundo de Gumball para vender cotas de patrocínio ao mercado publicitário. Infelizmente está é a dura realidade, que ganha forças graças ao público, que não tem culpa, mas incentiva que o canal continue a se portar desta maneira. Temos um prime time congelado há três anos. Piada.
O CN demonstra ter medo de inovar, pois isto pode não agradar os pais superprotetores e, tais mudanças, influenciarão em seu caixa no final do mês. Triste ver a DC ser ignorada, enquanto a Marvel se expande pelos canais infantis da Disney.
Um canal descompromissado

Pokémon The Series: XY estreia em março, porém o Cartoon Network pode mudar a data de estreia simplesmente por “birra”. Parece que eles não lembram que sua programação porca e presunçosa está sendo paga para ser assistida, e que os pagantes ao menos deveriam ter o direito de serem respeitados. Assim, o público ficará a ver navios e na esperança da nova temporada estrear no dia seguinte, ou depois, e depois.
Isto não acontece com as pérolas do canal. Interessante ressaltar que o anime já foi um dos carros-chefes da grade, mas agora não significa nada. Na verdade passa a impressão que nada do passado importa mais ao Cartoon Network. Ah, antes que esqueça: Pokémon só permanece na programação para que os fãs não perturbem o canal com a saída de mais uma produção do gênero e devido ao fato de seus produtos terem um retorno considerável. A grande dúvida é: se a série um dia acabar, ficaremos sem nada?
Votatoon

Um dos blocos mais antigos do canal, o Votatoon parcialmente não existe mais. O CN não quer expor seus shows de ação no espaço, reduzindo-o para apenas uma hora de duração (18h-19h). As disputas? As mesmas de sempre. Não existe emoção. Mas afinal, qual emoção hoje em dia existe por lá?
Outro dado a ser ressaltado é sobre a forma de votação. O canal é acusado pelo público de manipular os resultados e colocar apenas aquilo que quer, tal como seu antigo slogan (a gente faz o que quer). Um dos casos mais polêmicos aconteceu anos atrás quando Os Cavaleiros do Zodíaco e Naruto disputavam. CDZ vencia com uma margem gigantesca de votos, mas no fim, Naruto foi exibido. Estranho não?

Especiais

Não há nada de especial em assistir os mesmos episódios das mesmas atrações, exibidas a exaustão na programação, em um espaço na grade dito como “especial”. Trata-se apenas de uma estratégia de marketing para vender ao mercado publicitário, enquanto o público é suprimido por mais e mais reprises. O público infantil, ou no caso, aquela faixa etária que o canal é voltada é tão bitolado assim a ponto de aceitar isso? Sem dúvida. Nem aquele que poderia ter sido um marco, seu aniversário, foi de fato, celebrado. Triste.
Cine Cartoon

Apesar de a Warner ter um dos maiores acervos do mundo, a lista de filmes do canal encolheu e sempre vemos apenas os mesmos. Aos que não sabem, o Cine Cartoon é exibido normalmente às quartas na América Latina, e já se tornou praticamente um dia exclusivo para filmes de ação. Nos dá a impressão que os diretores querem privar o Brasil deste tipo de conteúdo, já que por aqui, violência não vende. Apenas se for sob o selo Mattel. Max Steel não deixa mentir.
Grade diferenciada

Apostar em grades diferenciadas é a nova forma de trabalho atual da direção do Cartoon Network. No Brasil ela é de um jeito, na Argentina de outro e por ai vai. Falando da nossa, desde que o canal se viu obrigado a aceitar as cotas da Ancine, produzindo atrações locais, as coisas mudaram um pouco, mas não quer dizer que para melhor. É interessante ver animações brasileiras sendo exibidas, mas a maioria parece algo mais do mesmo. A primeira animação original feita por ele na região, Irmão do Jorel, conquistou parte do público e pode ser considerado o começo de alguma coisa positiva. Quem sabe a abertura de uma futura filial do Cartoon Network Studios ou investimentos maiores em novas produções brasileiras de modo que sejam transmitidas a nível internacional?
Saindo da animação e passando para live actions, este é um campo onde o canal jamais deveria tentar entrar. A CQ – Confusões ao Quadrado conquistou fãs e teve quem gostasse da série, mas a grande maioria rejeitou, especialmente nos países hispânicos, que a consideram como uma “novela de comédia adolescente da Televisa”, já que conta com produção da emissora mexicana. Depois desta experiência, o CN insistiu com a fórmula, agora no Brasil com seu “Experimentos Extraordinários” (alguém realmente copia as ideias em casa?), mas é algo que não tem a cara do canal, apesar de sua direção dizer o contrário. Uma coisa é certa: apostar somente em animações originais brasileiras deveria ser a prioridade e só. Live actions num canal que já foi considerado “a casa dos desenhos animados” é algo que nunca vai funcionar. Nem mesmo nos EUA isso deu certo, porque aqui seria o contrário?

O mesmo podemos dizer sobre a exibição de filmes no Cine Cartoon. Será que falta opções de longas animados na hora de adquirir de alguma distribuidora? Não há o menor sentido em colocar filmes como Senhor dos Anéis ou Harry Potter, ai vão dizer: “Ah, mas é cara do canal”, não é. Canais de filmes existem para isso, um de animações deveria ser só de animações e ponto.
Apesar dos pesares, nossa grade ainda é considerada pelos vizinhos latinos como a melhor entre todos os sinais. Dizem ser equilibrada enquanto a deles é lotada de reprises. Talvez o que mude é que a nossa tem um pouco mais de controle na hora de reprisar o mesmo, não?
Comunicação

O assinante entrar em contato com o Cartoon Network é uma missão quase impossível. É mais fácil conseguir fazer contato extraterrestre do que com a gerência atual do canal. O CN criou seu “universo particular”, onde a opinião do público pouco importa, sendo a sua única e irreversível.
O curioso é que antigamente o canal dava respostas através de seu email de contato de uma forma contida, mas era ainda mais falante em seu email de contato para o público latino. Quem enviava perguntas sobre estreias obtinha respostas e até mesmo sobre aquisições. Naruto, por exemplo, chegou a ter novos episódios confirmados em trocas de emails feita entre telespectadores e o canal. O que mais confundia é que enquanto por aqui o CN custava a se pronunciar, fazia isso com facilidade em seu email de contato hispânico, algo que nos dias de hoje sequer acontece.
Censura

Uma verdade inconveniente e até então absurda, e fica ainda pior quando sabemos de coisas como cortes em Apenas um Show, Hora de Aventura e Ben 10. Qual o sentido? Porque censurar suas próprias produções se nos EUA são exibidas na íntegra? Lá as leis em torno de conteúdos na TV aberta e paga são um pouco mais rígidas, mas o que é censurado aqui é permitido lá. Qual o critério disso então? As nossas crianças são tão sensíveis assim e as dos EUA não? O mais chocante é que antigamente, o CN americano tinha o hábito de censurar algumas atrações, especialmente animes, e hoje em dia esse papel ficou para a filial Latina. Realmente não dá para entender.
Apenas um Show censurado
Divulgação
E os animes?

Cada vez mais o mercado de animes, ao menos via streaming, se expande para o Brasil e América Latina, mas qual a posição do CN? De total indiferença. Até tinha esperanças de ver um CDZ: Ômega da vida no canal, mas agora, sei que é impossível. Por não ser de totalmente violento, este, assim como alguns outros títulos poderiam chegar à programação, apenas para acalmar o público inconformado com seus novos rumos. Mas tome nota: a série provavelmente ia ser tratada de qualquer maneira, não recebendo destaque e sofrendo com mudanças de horário, cancelamentos de última hora. É, pensando bem, melhor nem ser adquirido.
Essa é a postura atual em relação aos animes, nem mesmo o Toonami, sonho de consumo dos brasileiros, merece ser cogitado por aqui. Bloco com animações japonesas a partir das 16h? Nunca mais. Elas são consideradas violentas, passam valores negativos as crianças e o mais importante: os pais vão reclamar. Aliás, desde quando os pais tem tanto poder de voz a ponto de influenciarem o que um canal infantil exibe? Isso é TV por assinatura, nem horário delimitado pela classificação indicativa é obrigatório, mas é estranhamente levado em consideração por quase todos os canais fechados. É possível sim ver uma série como Samurai X nas tarde de um canal, isso não é proibido. O problema é o canal achar que aquilo vai “chocar” seus telespectadores.

O que vemos atualmente é um canal voltado para crianças de uma determinada faixa etária de adolescentes, o resto não importa. Se você não tem entre 8 e 12 anos, esqueça o Cartoon Network, ele não liga para sua audiência. E o fato de não ligar já está, aos poucos, refletindo em seu Ibope entre o público que foi deixado de lado.

Não clamo por animes no Cartoon Network, até porque eles não são o foco do canal e muito menos seria o fim do problema. Se fossem, muitos canais que os transmitiam não teriam se “perdido” por aí. O que peço, é que o canal pare de se achar um Disney Channel e Discovery Kids. Não produza bizarrices como A CQ – Confusões ao Quadrado. Pare de se infantilizar assim. Você não precisa estar no topo e ao mesmo tempo no buraco.
Acredito que só quando surgir um concorrente a altura esta situação vai mudar. O streaming está em nossa porta e cada dia crescendo mais e mais, os canais infantis deveriam pensar em tratar melhor seus fiéis telespectadores, nem todo primeiro lugar de audiência dura para sempre.

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
"Seu verdadeiro lar está dentro do seu coração e continua com você onde quer que você vá; mas um lugar legal e aconchegante é um motivo maravilhoso para voltar para casa!"
-J.R.R.Tolkien
avatar
Questao
Farrista além das fronteiras da sanidade
Farrista além das fronteiras da sanidade

Mensagens : 27878
Data de inscrição : 12/06/2010
Idade : 32

http://www.anovatocadocoelho.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Cartoon Network sem graça, desleixado e preguiçoso

Mensagem por Thiago A.P. em Qua Jun 10, 2015 2:27 pm

Cartoon Network era legal antigamente... A programação era infinitamente melhor. Fox Kids era legal também, depois a Disney comprou e cagou em tudo...

_________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Thiago A.P.
Farrista desafio aceito!
Farrista desafio aceito!

Mensagens : 3066
Data de inscrição : 13/12/2010
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Cartoon Network sem graça, desleixado e preguiçoso

Mensagem por Rurouni André em Qua Jun 10, 2015 8:33 pm

Por essas e por outras que assisto as antigeiras do boomerangue e tooncast, ou assisto o Adult Swim no final da noite!
avatar
Rurouni André
Farrista tenho muitos amigos
Farrista tenho muitos amigos

Mensagens : 2461
Data de inscrição : 28/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Um Cartoon Network sem graça, desleixado e preguiçoso

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum